Notícias

22
abril 2021

Treino de Membros Superiores e Aumento de Performance do Pedal

Treino de membros superiores

O treino de membros superiores é fundamental para o ciclista e o ciclismo vem ganhando adeptos dia a dia.
É nítido que quem começa a praticar, quer cada vez mais melhorar seu desempenho, então hoje, vamos falar um pouco sobre o fortalecimento específico para o pedal.

Estrutura Corporal

De acordo com Sovndal (2021) no ciclismo, como em qualquer outro esforço desportivo, o corpo do atleta deve ter uma estrutura forte e sólida.
Então desde já, coloco aqui para vocês o caminho para melhorar o seu desempenho, evitar lesões e ter uma vida longa no esporte que vai muito além do que subir na bike e sair por ai pedalando.
É isso mesmo pessoal, a força é à base da saúde e do sucesso no ciclismo.
E na maioria das vezes começamos primeiro pela atividade esportiva, para depois procurarmos um treinamento específico.
Por isso, se você está em busca de performance no pedal, fique atento à essas dicas.

A importância do treino de membros inferiores

O aperfeiçoamento físico do indivíduo de acordo com Fredrick (2013) é adquirido, através de orientação especial e de preparação técnica adequada, levando em considerações os princípios do treinamento (Individualidade Biológica – Adaptação – Sobrecarga – Continuidade – Interdependência Volume/Intensidade – Especificidade – Variabilidade – Saúde).
E se engana quem pensa que para melhorar no ciclismo, é preciso apenas fortalecer os membros inferiores.
Mesmo que o ciclismo esteja mais relacionado aos membros inferiores, estes membros, que geram a maior parte da força no pedal, só têm maior eficiência e estabilização, quando se têm abdome, dorso e membros superiores fortes.

Posição durante a prática

Em decorrência da posição recurvada básica do ciclista na bicicleta, um dorso forte e saudável é fundamental para melhorar o desempenho.
E falando um pouco mais sobre o fortalecimento e treino de membros superiores, vou te dar alguns exemplos:

A região lombo-pélvica (core), considerada de acordo com Di Alencar (2009) a zona de transmissão de forças entre os membros inferiores e superiores, quando fortes, otimizam o desempenho esportivo.
Os músculos do core atuam mantendo o alinhamento e o equilíbrio postural dinâmico durante o pedal.
Então, um core forte resulta em prevenção de lesões musculoesqueléticas, aumento do equilíbrio e da técnica sobre a bicicleta, maximização da potência e maior controle dos movimentos do tronco, gerando assim transferência de mais energia para os membros inferiores, melhorando a eficiência do ciclo da pedalada.

 

Fortalecimento de músculos
Carolina Bilato

Outro exemplo são os músculos do tórax, que sustentam e equilibram a musculatura do dorso e dos ombros.
E os peitorais maior e menor que permitem a inclinação do corpo para frente na bicicleta e movimente o guidão de um lado para o outro.

Então pessoal, procure um profissional da área da educação física para orientar e acompanhar seus treinos também fora da bicicleta.
Seja para o treino de membros superiores com a musculação ou treino funcional, para garantir assim que todo o seu corpo trabalhe em sincronia para estabilizar a bicicleta e empregar força máxima nos pedais.

Carolina Bilato
Formada em licenciatura e bacharelado pela UNESP – Bauru em 2010.
Personal trainer – Proprietária do estúdio “Bilato Training”
Consultora on-line e treinadora de corrida e triathlon.
Triatleta desde 2016 – Campeã geral amadora do IronMan Brasil 2019 – finisher Mundial do 70.3 França – finisher Mundial do Iron Kona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.